quarta-feira, 24 de maio de 2017

Tocando bem o violão no reggae.

https://youtu.be/X1Ebz9uhqvs

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Amadores...

Aluga-se (o Brasil).

A solução que Raul Seixas propôs há décadas atrás na sua canção chamada "Aluga-se".

Vamos alugar o Brasil e sem pagar nada.

"A solução pro nosso povo
Eu vou dá
Negócio bom assim
Ninguém nunca viu
Tá tudo pronto aqui
É só vim pegar
A solução é alugar o Brasil!...

Nós não vamo paga nada
Nós não vamo paga nada
É tudo free!
Tá na hora agora é free
Vamo embora
Dá lugar pros gringo entrar
Esse imóvel tá prá alugar
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!...

Os estrangeiros
Eu sei que eles vão gostar
Tem o Atlântico
Tem vista pro mar
A Amazônia
É o jardim do quintal
E o dólar dele
Paga o nosso mingau...

Nós não vamo paga nada
Nós não vamo paga nada
É tudo free!
Tá na hora agora é free
Vamo embora
Dá lugar pros gringo entrar
Pois esse imóvel está prá alugar
Alugar! Ei!
-Grande Solução!...

Nós não vamo paga nada
Nós não vamo paga nada
Agora é free!
Tá na hora é tudo free
Vamo embora
Dá lugar pros outro entrar
Pois esse imóvel tá prá alugar
Ah! Ah! Ah! Ah!
Nós não vamo paga nada
Nós não vamo paga nada
Agora é free!
Tá na hora é tudo free
Vamo embora
Dá lugar pros gringos entrar
Pois esse imóvel
Está prá alugar...

Está Prá Alugar Meu Deus!
Nós não vamo paga nada!
Nós não vamo paga nada!
É tudo free!
Vamo embora!"

domingo, 19 de março de 2017

Tomates.


🍅 Um professor pediu aos seus alunos para trazerem alguns tomates em uma sacola de plástico para a escola.
🍅 Cada tomate era para ser dado o nome de uma pessoa que essa criança odeia.
🍅Então, o número de tomates seria igual ao número de pessoas que odeiam.
🍅 Em um dia pré-determinado, todas as crianças trouxeram seus tomates bem endereçados.
🍅 Alguns tiveram dois, alguns tiveram três e alguns tiveram cinco, alguns até tiveram 20 tomates de acordo com o número de pessoas que odiavam!
🍅O professor então lhes disse que eles tinham que carregar os tomates com eles em todos os lugares por duas semanas.
🍅 À medida que os dias passavam, as crianças começaram a se queixar da deterioração e do cheiro dos tomates.
🍅Os alunos que tinham muitos tomates reclamaram que era muito pesado para carregar eo cheiro era demais.
🍅Após uma semana, o professor perguntou aos alunos: "Como você se sentiu esta semana?"
🍅As crianças queixaram-se do cheiro terrível e o peso dos tomates, especialmente aqueles que levaram vários tomates.
"O professor disse:" Isto é muito semelhante ao que você carrega em seu coração quando você não gosta de algumas pessoas.
🍅 O ódio faz o coração insalubre e você carrega esse ódio em toda parte.
🍅Se você não pode suportar o cheiro de tomates estragados por uma semana, imagine o impacto da amargura em seu coração como você carregá-lo diariamente.
🍅O coração é um belo jardim que precisa de limpeza regular de ervas daninhas indesejadas.
🍅 Perdoe aqueles que o enfureceram.
Isto torna espaço para armazenar coisas boas.
Obtenha melhor, não o amargo !!!

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

As notícias devem ser acessadas livremente.

Muitos sites de grandes jornais brasileiros ou jornais regionais limitam a nós brasileiros a acessar uma quantidade X de notícias. Um determinado jornal pode restringir a ver somente 10 notícias por mês por exemplo. Se quiser ver a décima primeira,  deverá assinar o conteúdo que aí então torna - se ilimitado. A quantidade de informações que você pode ver varia de jornal para jornal.

Particularmente falando. Sou contra o acesso às informações serem restritas e mais contra ainda pagar para ler notícias na internet. Pode custar dez centavos por mês. Não pago.

Quando eu tive meu primeiro email foi pelo IG.  Era o mar2255@ig.com.br. A partir do momento em que o IG reestruturou sua plataforma passando a querer cobrar para eu ter acesso ao meu email, recusei imediatamente a proposta. Emails devem ser 100% gratuitos e ponto. Tem um post antigo meu falando sobre a minha despedida do meu email IG.

Se com email eu já era contra haver cobrança, imagine com noticiários de sites que tentam forçar o usuário a fazer uma assinatura para acessar "livremente".

Com tanta tecnologia existente qualquer site  (inclusive este blog) mostra a quantidade de pessoas que viram o seu conteúdo. Basta ter uma plataforma inteligente e criativa mostrando as propagandas aos leitores com eficiência. Que os publicitários e os desenvolvedores de sites usem e abusem de suas criatividades. Isso não é simples? Nada de assinar nada!

Se eu quisesse fazer isso aqui neste blog de limitar acesso e para ver todo o conteúdo cobrar, os blogs anônimos (pessoas desconhecidas) morreriam.  Simplesmente. Só sendo muito famoso, um jornalista conceituado para querer fazer isso. Mas nem de jornalistas famosos eu pagaria para ver seus blogs. De jeito  nenhum. Pagar? Não, obrigado. Acesso deve ser livre, livre e livre.

Toda sorte de notícia deve ser acessada de modo irrestrito e independente.

Claro que tem sempre o outro lado a defender a cobrança. Esse "outro lado" são os próprios jornais.  Podem justificar "n" motivos como questão de sobrevivência de receita ou que colocar anúncios entre as notícias seja insuficiente para a saúde financeira da empresa. Tudo bem. Sem problemas. Mas continuo sendo contra ter que pagar por conta disso. Há pessoas que se dispõe a pagar. E assim vamos vivendo até onde der tudo isso.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Presente ausente X ausente presente.

Estou no lugar errado.  Não quero mais estar aqui.

Vou repetir de ano. Vou repetir pela terceira vez a quinta série. A primeira foi em 1993. A segunda em 1994. Agora em 2017. Tem certas expressões que só eu e meu blog podem entender.

Com "apenas" 35 anos já sou um velho negro cansado de tanta guerra... O final do mundo poderia ser imediato. Simples e objetivo.

Será mesmo necessária a minha presença?  Sou demasiadamente ausente para essa circunstância. Dizem que quem muito se ausenta uma hora deixa de fazer falta. Quero deixar de fazer falta. Saia de mim a presença!  A minha presença!

Quem dera sofrer um acidente dentro da entidade,  ser entubado e  permanecer por quase 1 mês em coma induzido. Emagreceria fantasticamente. Louco! Que absurdo! Não sabe o que escreve! Oras, a vida é uma experiência. Não saberei se é bom se não experimentar. Embora ocorra mais coisas erradas do que certas, o desejo de ser um ausente presente ou presente ausente é o que me dá a sentir de fazer isso e de ocorrer isso.

Melhor me manter isolado. Não conversarei com mais ninguém. A cada ruim nos ensina que a individualidade é a melhor coisa a ser praticada.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Atitude acéfala.

Existem pessoas e pessoas. De todos os tipos. Umas gostam de uma certa coisa e outras não gostam. E assim vai sendo conforme é a vida.

Ter desgostos de alguns assuntos que venham lhe perturbar por pura e simplesmente não apreciação é normal. Mas desprezar o ser humano por conta disso é uma atitude acéfala. Desprezível.

O parabéns indiferente.

Observando minha rede social, vi que um amigo meu (já falecido) faz aniversário hoje.

Pessoas a lhe desejarem "feliz aniversário e MUITOS ANOS DE VIDA".

Ele já morreu há 3 anos.

Alô-ôô! Ei! A lei da lógica diz que há  precisos 3 anos o morto nada posta. Correto, amiguinhos e amiguinhas? 

Pois é. Para se ver que o nível de relacionamento que as pessoas têm com o desencarnado é bastante "frequente". Basta simplesmente ver que está aniversariando em seu facebook e sem saberem quem é direito,  parabenizam o pobre indivíduo que nem existe mais. Nem sabem quem são e felicitam sem ao menos averiguarem. Fim da picada.

Nos próximos dias haverá uma aniversariante falecida. Vejamos quem terá a sensatez de lhe congratular.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Lição de casa do trabalho.

Algo me fez pensar neste domingo... A época da escola acabou. Hoje somos adultos crescidos e que trabalham.

Pois é...O trabalho...

Já pensou se no trabalho existisse lição de casa para fazer ?

Eu particularmente seria um péssimo "aluno assalariado". Entregaria às pressas e muitas vezes nem faria as tarefas.

Uma coisa interessante que seria cabível era leitura obrigatória de livros aos empregados. Deveria ser uma meta em todas as empresas. Iria curtir muito se assim fosse realizável. Cada indivíduo mostraria os livros que leu. E cada empresa estabeleceria a quantidade desejável de livros a serem lidos anualmente pelos seus colaboradores.

Não pense que só porque considero ótima essa ideia que eu cumpriria com facilidade. Eu teria uma certa dificuldade. Nem sempre estou no pique para ler diariamente. Honrar a meta não seria nada tranquilo. Faria o esforço. Amo ler. Dá prazer. Mas claro,  não é algo praticado por mim rigorosamente todos os dias.

E as tarefas de casa,  hein? Ainda bem que não faço mais isso. E se tiver filhos na época de escola e pedirem sua ajuda? Terão que se virar! (Risos.).

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

O muro na fronteira.

O presidente dos Estados Unidos da América Donald Trump quer construir um muro cuja distância é de 3 mil Km em toda parte fronteiriça com o México. Assim,  conterá imigrantes ilegais mexicanos. E exige que o México banque todo o custo que a construção vai ter. 

O que o "Pato" Donald Trump exige é algo surreal. Não tem lógica. Um pensamento completamente arcaico e irrisório.

E a tensão da relação entre o México e os Estados Unidos fica cada vez mais forte.  O presidente mexicano Enrique Peña Nieto reprovou a decisão de Trump em construir um muro na fronteira entre as duas nações e falou que não vai colaborar com o "projeto".

Esse Trump colabora e aumenta ódio,  racismo e principalmente xenofobia com essa ideia louca e absurda. Triste atitude.

Um país com tanta tecnologia,  serviços de inteligência e desenvolvimento querer fazer muro de separação, não deve ser levado a série. É um comportamento extremamente nacionalista e com abuso de soberania e supremacia. Minha opinião.

Gosto dos Estados Unidos. Consumo produtos norte americanos como Coca Cola   McDonald's e assisto a séries e filmes, por exemplo. O problema está nesse presidente. Vamos ver até onde ele se dará com  tais atitudes extremistas.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

A coragem de escrever dos 90%.

Vi em alguns dados publicados em redes sociais que 90% das pessoas escrevem coisas na internet que jamais teriam coragem de fazer ou dizer pessoalmente.

Posso dizer que me encaixo num desses 90%. Não de modo absoluto, pois tem coisas que posso fazer ou falar pessoalmente sem problemas. O que prevalece mais a "coragem" é nas escritas no twitter,  blog ou instagram (neste último fotos ou vídeos). No facebook sou mais reservado por conta de haver colegas de trabalho,  familiares e amigos em geral para não existirem intrigas, fofocas,  indiretas indesejáveis e etc.

O meu twitter é restrito. Só quem eu aceitar é que verá minhas publicações nele. Mas lá não escrevo nada absurdo ou privado. É reservado por opção,  mesmo. Posso deixá - lo público a hora que eu quiser.

O meu blog. Quase não divulgo às pessoas. Ele é mais uma válvula de escape para escrever coisas que eu sinto,  geralmente.

O meu instagram é 100% público. Mas nem todas as fotos que posto nele vão ao face e nem todas as fotos no face são postadas no instagram. As fotos são de boa. Nada de nudez ou coisa semelhante. Que louco!

E o face é aquilo que descrevi no terceiro parágrafo.

É isso.

domingo, 22 de janeiro de 2017

A palavra rá tim bum não significa amaldiçoar ninguém.

Vire e mexe reaparece na internet e nas redes sociais como um todo sobre o significado da palavra rá tim bum.  Muitos cristãos por aí falam que a expressão significa amaldiçoar alguém na hora de dar parabéns cantando.

Bom, pesquisei em diversos sites. As pessoas podem fazer o mesmo. A palavra rá tim bum é onomatopeia. Da mesma forma que um cachorro faz "au au", da mesma forma que um trovão faz "cabrum", da mesma forma que um pontinho faz "piu piu",  da mesma forma que quando alguém cai dentro de uma piscina faz "tchibum", da mesma forma que um gato faz "miau" e da mesma forma que um motor faz "brummm". Nada a ver com maldição. Mas, se é assim como dizem ser, então, todas as palavras onomatopeias são diabólicas. A lógica do sentido obviamente leva-se a pensar dessa maneira. Como não,  é isso conforme explicado.

'Magina...

Acreditamos. Sim. Claro. Lógico. Óbvio.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Resuminho XXI (Acontecimentos externos).

O ano de 2016 está querendo deixar um pouco de seus resquícios para 2017.

Morreu carbonizada a cantora  Loalwa Braz do sucesso "Chorando se foi, clássico da lambada no final dos 1980 e início dos anos 1990. Foi encontrada dentro de um carro incendiado. Tinha 63 anos e havia se curado recentemente de um câncer no ovário. Morte horrível.

Caiu um avião em Paraty e um dos passageiros era Teori Zavascki, de 68 anos. Era ministro do Supremo Tribunal Federal e cuidava da Operação Lava Jato.

Um artista plástico de Parintins caiu de um carro alegórico enquanto o pintava. Morreu. Estava em São Paulo trabalhando para a escola de samba Acadêmicos do Tucuruvi. Seu nome era Anacleto Azevedo e tinha 37 anos.

Três acontecimentos quase que simultâneos. São poucas horas de diferença das ocorrências.

O que é a vida,  o que é o mundo, não? Uma hora tudo se muda. Uma hora tudo se transforma. Para se pensar.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Sonhos dormidos V.

Será que a série vai vingar? Segundo dia consecutivo (Risos).

Olha, que sonho, viu! Misericórdia. Será que foi um pesadelo? (Risos).

Sonhei que uma antiga chefia minha havia voltado a trabalhar na empresa. Fora uma surpresa para QUASE todos na área, pois o retorno dela tinha sido justamente no meu setor. A maioria estava boquiaberta ao ver a "ilustre" pessoa.

Uma pessoa que não se dava bem com a "ilustre" estava até vermelha de tão tensa e nervosa que se encontrava. Seu semblante era como de alguém que havia chorado muito. Lamentava-se e não se conformava com aquela figura ali presente. Dizia que seria desligada em breve e que tudo que fizera contra essa antiga chefia (que resultou no desligamento da "ilustre), tinha sido em vão, caindo por terra.

Eu não estava crendo no que via. A "ilustre" pessoa já começava a trabalhar,  a mexer em papéis,  ver números,  estoques, ora falava com um, ora falava com outro. E aquela velha tensão, mal estar e desconforto no início de 2016 reinava outra vez no ambiente.

Uma das pessoas que a "ilustre" pessoa havia mandado embora estava presente e ajudando (apenas naquela dia) nos serviços da área.

A "ilustre" aproximou - se da então  desligada (que mexia em muitas papeladas) e disse:

- Vejam só... No dia em que te desliguei você estava com essa roupa. E hoje ao te ver aqui está com a mesma roupa daquele dia. Parece que de lá para cá não teve dinheiro para comprar roupas novas...

Em seguida todos nós fomos chamados. Era a apresentação do retorno da "ilustre" pessoa. E ela começou discursando que o RH da empresa analisou o seu processo durante alguns meses e concluiu que deveria voltar, anulando sua rescisão.

Após isso, eu a cumprimentei com um aperto de mão ainda admirado de vê-la ali com minha chefe novamente.

E assim foi o sonho.

Espero que isso seja coisa meramente insignificante do meu subconsciente.  Que isso não signifique algum recado, alerta ou aviso de algum futuro que venha a ser concretizar relacionado a esse devaneio.

Quero um 2017 lindo, maravilhoso,  perfeito,  harmonioso, tudo fluindo bem e dando tudo 100% certo na minha vida.

É isso.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Sonhos dormidos IV.

Vire e mexe estou sempre sonhando com escola. Mais precisamente são sonhos em que volto ao banco escolar. E nesse não foi diferente.

Desta vez não foi no meu amado colégio SAA. Sonhei hoje que voltei a estudar numa série qualquer e numa escola. Talvez oitava série. Tinha uma professora dando aula. Éramos em muito poucos alunos na classe. Não chegavam nem a cinco pessoas. Era de tarde.

Aconteciam algumas coisas no sonho que não me recordo. Mas o que ficou nítido foi o seguinte. Ela dava aula de redação. E as próximas duas aulas seguintes após a dela seriam vagas. Com isso, foi - nos autorizados voltarmos para casa. Porém ela tinha nos passado uma lição de casa. Fazer uma redação com tema livre mas que tinha que ser uma redação com muitas linhas escritas, tipo 100 linhas. E voltamos para casa sabendo que depois de duas aulas vagas teríamos que voltar com o texto pronto.

Retornei à casa e não fiz a redação. Prestes a voltar para a escola, pensei que, mostrando meu blog à professora, qualquer texto apresentado dele seria uma lição de casa feita.

De volta à classe, a sala tinha um quadro branco e um projetor. Conectado ao computador, mostrava pela internet os textos do meu blog à professora. E assim foi o sonho.

Claro, no decorrer do sonho ocorreram outras coisas que não estou me lembrando mais. Mas basicamente foi isso que me aconteceu.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Falta de energia elétrica.

Passando agora a pouco no terminal rodoviário da Barra Funda,  percebi que houvera queda de energia elétrica cujas lojas estavam às escuras. Escadas rolantes sem funcionar. Muitas lâmpadas fluorescentes apagadas. O bairro naquela parte também estava sem energia. Na tarde de hoje teve uma grande chuva na cidade de São Paulo.

Fico aqui pensando... Como pode um terminal rodoviário pela estrutura que tem não dispor de geradores para suprir nessas ocasiões a falta de energia elétrica? Será tão caro manter tal procedimento para a população usar com segurança as dependências do terminal?

Primeira segunda feira de 2017.

E vâmo que vâmo.

domingo, 1 de janeiro de 2017

O estado de espírito muda constantemente.

Que engraçado é o nosso estado de espírito. Ele muda assim em segundos nosso humor. Num segundo você está bem e no outro você está mal. E por isso escrevo o que estou sentindo agora.

Meu estado de espírito está neste exato momento dessa forma: sem expectativa para nada. Penso que este ano vai ser igual ou pior que foi 2016. E olhe que no post passado era o oposto do desejo sobre 2017.

Há mais de um mês larguei a academia. Larguei por pura preguiça.  Sem motivação. Estou na situação: se tiver que engordar,  que eu engorde, se eu ficar sedentário, que eu fique, se aumentar a gordura na barriga,  que aumente.

Eu percebo que não termino as coisas que começo. Tudo fica sempre pela metade. Livros, nem se fala. Tanto é que um dos quadro do blog chamado "Livros que já li em minha vida" há tempos não publico nada a respeito. Ler eu leio. Mas terminar que é bom...Nada.

A vontade neste instante é de me distanciar de amigos. Tipo ficar uma semana sem falar com eles e não postar nada no facebook. É o estado de espírito. Amanhã posso estar com outro tipo de humor. Ou não.  Vai dele.

Bipolaridade?  Hummm... Talvez "multipolaridade". Uma hora quero, outra hora não quero...Sempre fui assim. Não é deprê ou algo do tipo. Não estou triste e nem chorando. Estou de boa. São os sentimentos do corpo se manifestando, apenas.

O ano de 2017 não será mirabolante.

Muitos dizem: você é quem tem que começar pela mudança.

Eu pergunto: que mudança, mudar o que e como mudar? Eu não sei. "O que não dá pra resolver,  resolvido está". Esta frase entre aspas eu conheço há anos. Ela está se encaixando no estado de espírito meu.

Enfim, é isso. Talvez amanhã ou depois eu poste coisas magníficas que forem acontecendo na segunda feira. Tudo vai indo conforme vai sendo. Uma hora é e outra hora não é. E assim vamos vivendo. 

A necessidade de coisas boas.

Primeiramente é preciso que muitas coisas boas aconteçam na minha vida para que assim eu esteja estruturado sobre todas as coisas más. Isso é justo, louvável e bom.

Bem vindo, 2017.

Bem vindo, 2017.

Traga - me paz, muitas alegrias, saúde, sucessos e prosperidade.

O ano de 2016 fora regular. Quem acompanhou os posts perceberá o quanto foi perturbador, principalmente do começo à metade  do ano. Houve uma pequena melhora do meio até o seu fim. Mas nada tão esplêndido.

Enfim, 2017. Creio que será melhor, super positivo e que eu esteja longe das inconveniências e dos males. 

Espero me firmar mais em Deus e que as coisas fluam de maneiras maravilhosas e bonitas. Quero plenitude e conquistas lindas em minha vida. Nada de preguiça e muita, muita e muita motivação.

Esquecerei de 2016. Apenas manterei em memória as poucas boas coisas que ocorreram em minha vida nele e para assim relatar neste blog doravante.

Vamos em frente. Serão 365 dias de trabalho e dedicacão nas realizações na minha pessoa. É   isso.

     São Paulo,  01 de janeiro de 2017.